Curriculum

Índice

Resumo

José Eduardo Martins nasceu em 1938 na cidade de São Paulo, onde começou seus estudos com o professor russo José Kliass. Mais tarde, trabalhou durante alguns anos em Paris, com Marguerite Long e Jean Doyen. Como pianista, Martins realizou ciclos com as integrais de Debussy, J-P. Rameau, Moussorgsky e Francisco de Lacerda. Apresentou, igualmente, em primeira audição absoluta, cerca de 130 composições contemporâneas de autores de diversos países.

O pianista tem 22 CDs gravados na Bélgica, Bulgária e Portugal, e lançados pela Labor (U.S.A.), PKP (Bélgica), Portugaler (Portugal) e sobretudo pelo selo De Rode Pomp da Bélgica Flamenga. Martins é autor de diversos livros sobre música, de quase uma centena de artigos publicados em diversas revistas e periódicos de vários países, e realiza paralelamente edições críticas das obras do compositor romântico brasileiro Henrique Oswald (1852-1931), por ele redescoberto.

É também Doctor Honoris Causa pela Universidade Constantin Brancusi da Romênia e Acadêmico Honorário da Academia Brasileira de Música. Recebeu em Bruxelas, em 2004, na Embaixada do Brasil, a Ordem do Rio Branco. Em 2011, foi agraciado com a comenda “Officier dans l’Ordre de La Couronne”, outorgada por Sua Majestade Alberto II, Rei dos Belgas.

José Eduardo Martins was born in 1938 in São Paulo, Brazil, where he started his studies with the Russian professor José Kliass. Later he studied four years in France with Marguerite Long and Jean Doyen. As pianist he played the complete piano works of, among others, Debussy, Mussorgsky, Rameau and De Lacerda. He also played in world premiere more than a hundred contemporary works by composers of various countries.

Martins recorded 22 CDs for companies as Labor Records (USA), Portugaler (Portugal) and specially de Rode Pomp (Belgium). He wrote books on music and a hundred essays for many specialized periodicals. He also is responsable for the recovery of the works of the romantic Brazilian composer Henrique Oswald, taking care of the publishing of critical editions, international performances and recordings.

José Eduardo Martins is honorary professor at the University of São Paulo (Brazil), Doctor Honoris Causa at the State University Constantin Brancusi in Romania and Honorary Academic of Academia Brasileira de Música. He was honored by the Brazilian Government with the “Ordem do Rio Branco” and awarded by the King of Belgium, Albert II, with the  title “Officier dans l’Order de La Couronne”.

 [voltar ao topo]

Prêmios e Honrarias:

  • 2011: Comenda “Officier dans l’Ordre de La Couronne”, outorgada por Sua Majestade Alberto II, Rei dos Belgas.
  • 2010: Acadêmico Honorário da Academia Brasileira de Música (ABM), 16 de Novembro de 2010.
  • 2009: Diploma de Gratidão, pelos relevantes serviços prestados à comunidade Luso-Brasileira. Câmara Municipal de São Paulo, 22 de Abril de 2009.
  • 2008: Homenagem da Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, em 13 de Junho, na sessão solene em comemoração ao “10 de Junho – Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas”.
  • 2004: “Diploma da Ordem do Rio Branco”. República Federativa do Brasil, 19 de Abril.
  • 2001: “Doctor Honoris Causa”. Universitatea Constantin Brancusi, Târgu-Jiu. Roménia, 08 de Setembro.
  • 2001: “Diploma”. Universitatea din Craiova, Institutul de Studii Latino – Americane. Craiova, 25 de Abril.
  • 2001: “Diploma de Excelentã Titu Maiorescu”. Societatea Academicã Titu Maiorescu. Bucarest, 23 de Abril.
  • 2001: “Diploma de Honra ao Mérito” outorgado pelo Departamento de Ortopedia e Traumatologia e pelo Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, 18 de Maio.
  • 1980: Prêmio “Melhor Pianista”. Associação Paulista de Críticos de Arte – A.P.C.A., São Paulo.
  • 1973: Prêmio “Melhor Pianista”. Associação Paulista de Críticos de Arte – A.P.C.A., São Paulo.
  • 1971: Prêmio “Ineditismo de Trabalho”. Associação Paulista de Críticos de Arte – A.P.C.A., São Paulo.
  • 1963: “Diploma de Honor”. Republica del Paraguay, Asunción, 06 de Outubro.
  • 1960: “Medaglia d’Argento”. XIIº Concorso Internazionale de Musica e Danza “G.B. Viotti”. Vercelli, Outubro.
  • 1958: “Láurea”. I° Concurso Nacional de Piano de Salvador – Bahia, Novembro.

  [voltar ao topo]

Formação Acadêmica / Titulação:

  • 1992: Concurso Público para Professor Titular. Universidade de São Paulo. Aprovação: nota 10 com distinção e louvor.
  • 1990: Concurso Público para Professor Associado. Universidade de São Paulo. Título da tese: “O Idiomático Técnico Pianístico na Obra de Claude Debussy”.  Palavras chave: piano, idiomático, composição, módulos, junções.  Aprovação: nota 10 com distinção e louvor.
  • 1989:  Concurso Público para Professor Efetivo. Universidade de São Paulo. Efetivado.
  • 1988:  Concurso Público para Professor Doutor. Universidade de São Paulo. Título da tese: “Henrique Oswald – Compositor Romântico”.  Palavras chave: biografia, formação, Europa-Brasil, composição, técnico-pianístico. Aprovação:  nota 10 com distinção e louvor.
  • 1972-1975: Curso de Graduação em Direito. Universidade do Sul de Minas. Pouso Alegre.

  [voltar ao topo]

Atividade Docente:

  • 1982- 2007: Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.
  • 1980-1986: Faculdades Metropolitanas Unidas – F.M.U. – São Paulo

  [voltar ao topo]

Outras Atividades Docente-Administrativas junto à U.S.P.

  • 1990-2007: Editor Responsável da Revista Música, publicação anual do Departamento de Música da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo.
  • 1993-2007: Produtor e apresentador de Idéia, Criação e Interpretação (integrante de Tempo de Concerto), programa semanal, às terças-feiras, 22,00 horas, Rádio  USP – FM, 93.7 .
  • 2002-2005: Membro da Comissão de Cooperação Internacional C.C.Int.- U.S.P.
  • 2001-2004: Membro do Conselho Universitário da Universidade de São Paulo.
  • 1993-2004: Coordenador de Tempo de Concerto, programa semanal de música erudita da Rádio USP – FM, 93.7.
  • 1999-2003: Membro do Conselho Deliberativo do Museu Paulista / U.S.P.
  • 2001-2002: Chefe do Departamento de Música da E.C.A. – U.S.P.
  • 1998-2001:  Membro da Comissão Especial de Regimes de Trabalho C.E.R.T. – U.S.P.
  •  1993-1996: Chefe do Departamento de Música da E.C.A. – U.S.P.
  • 1990-1996: Membro do Conselho Editorial da Revista do Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo. I.E.B. – U.S.P.
  • 1992-1994: Presidente da Comissão de Pós-Graduação da E.C.A. – U.S.P.

 [voltar ao topo]

Bancas Julgadoras

  • 1988-2007: Brasil. Membro de cerca de 70 Bancas Julgadoras de Dissertações de Mestrado, Teses de Doutorado, Concursos de Livre – Docência, Efetivações, Concursos de Professor Titular junto à Universidade de São Paulo e a outras universidades brasileiras.
  • 2011: França. Université de Paris-Sorbonne (Paris IV). Membro de duas Bancas Julgadoras de Teses de Doutorado, Paris -  Fevereiro/2011.
  • 2007: Portugal. Escola Superior de Música e das Artes do Espetáculo – ESMAE. Membro da Banca Julgadora de Concurso de Provas Públicas para Professor Coordenador na área científica de Música (especialidade – piano), duas fases, Porto, 28/05 e 02-05/07.
  • 2004: Bélgica. Conservatorium/deSingel – Orpheus. Membro do júri do “International, biennial contest for interpretation of contemporary chamber music”, Antwerpen, 24-28/02.
  • 2002: Portugal. Universidade de Aveiro. Membro da Banca Julgadora de Tese de Doutorado, Aveiro, 19/06.
  • 2000: França. Université de Paris-Sorbonne (Paris IV). Membro da Banca Julgadora de Tese de Doutorado, Paris, 28/06.
  • 1999: França. Fondation Internationale Nadia e Lili Boulanger. Membro do júri international para escolha de bolseiros das diversas áreas de música. Paris, Março-Dezembro.

[voltar ao topo]

 Livros:

  • 2012: “José Eduardo Martins – Un pianiste brésilien. Entretiens avec José Francisco Bannwart & François Servenière. Série Témoignages, no. 4″. Observatoire Musical Français. Université Paris-Sorbonne, 123 págs.
  • 2011: “Impressões Sobre a Música Portuguesa – Panorama, Criação, Interpretação, Esperanças”, Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra,265 págs. CD anexo: Obras de Carlos Seixas, Francisco de Lacerda, Lopes-Graça, Jorge Peixinho. Pianista: J.E.M.
  • 2011: “Crônicas de um Observador (III)- Acúmulos da Escuta e do Olhar”, Pax & Spes, 349 págs.
  • 2009: “Crônicas de um Observador (II)- Acúmulos da Escuta e do Olhar”, Pax & Spes, 259 págs.
  • 2008: “Crônicas de um Observador – Acúmulos da Escuta e do Olhar”, Pax & Spes, 223 págs.
  • 1995: “Henrique Oswald – Músico de uma Saga Romântica”. São Paulo, Edusp-Giordano, 218 págs.
  • 1990: “Encontros sob Música”. Belém, Cejup, 214 págs.
  • 1982: “O Som Pianístico de Claude Debussy”. São Paulo, Novas Metas, 256 págs.

 [voltar ao topo]

Monografia:

  • 1977: “Alexandre Scriabine (1872-1915) – Cronologia, Fatores influentes, Mística, Criação Pianística, Os 26 Estudos”. São Paulo, Museu de Arte – MASP, 35 págs.

 [voltar ao topo]

Artigos em Publicações Arbitradas:

  • 2010: “Louis Saguer: em defesa da Música Portuguesa”. In: Glosas, revista semestral. MPMP, Portugal, págs. 37-39.
  • 2010: “História Breve da Música Ocidental”.In: Estudos Avançados. São Paulo, Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, vol. 24 – n° 70, págs. 271-274.
  • 2007: “Coleções Henrique Oswald e Gilberto Mendes”. In: Revista Música. São Paulo, Dep. Música E.C.A. – U.S.P., vol 12, págs. 187-189.
  • 2007: “Interpretação Musical frente à Tradição – Piano como Modelo”. In: Interpretação Musical – Teoria e Prática. Lisboa, Colibri, págs. 177-202.
  • 2007: “Les trois dernières lettres connues de Chouchou Debussy”. In: Cahiers Debussy. Paris, Centre de Documentation Claude Debussy, n° 31, págs. 77-82.
  • 2006: “A relação de meio século com a música e músicos de Portugal”. In: Revista Música. São Paulo, Dep. Música E.C.A. – U.S.P., vol 11, págs. 111-124.
  • 2006: “Piano sem Fronteiras”. In: Notas Soltas, Dossier Fernando Lopes-Graça. Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian. Publicação on line. www.musica.gulbenkian.pt (27.09.06).
  • 2004: “A transparência através das cartas”. In: À Júlia d’Almendra – In Memoriam. Lisboa, Centro Ward de Lisboa, págs. 13-23.
  • 2004: “As Sonatas para teclado de Carlos Seixas interpretadas ao piano”. In: Carlos Seixas, de Coimbra – Ano Seixas – Exposição Documental. Coimbra, Imprensa da Universidade, págs. 55-68.
  • 2002: “Relembrando Jorge Peixinho”. In: Jorge Peixinho – In Memoriam. Lisboa, Caminho, págs. 76-80.
  • 2001: “Claude Debussy et Francisco de Lacerda: correspondances sonores”. In: Cahiers Debussy. Paris, Centre de Documentation Claude Debussy, nº 25, págs. 83-102.
  • 1997: “O anjo e suas metas-morfoses”. In: Revista do Instituto de Estudos Brasileiros. São Paulo, I.E.B. – U.S.P., n° 42, págs. 31-42.
  • 1997: “A pianística de Francisco Mignone”. In: Francisco Mignone – O Homem e a Obra. Rio de Janeiro, Funarte, págs. 61-80.
  • 1996: “José Silvério Trevisan – Ana em Veneza” (Resenha). In: Revista do Instituto de Estudos Brasileiros. São Paulo, IEB- USP, n° 40, págs. 291-296.
  • 1995: “Tsuna Iwami – A recepção da música tradicional japonesa”. In: Revista do Instituto de Estudos Brasileiros. São Paulo, I.E.B. – U.S.P., n° 39, págs. 99-104.
  • 1995: “La technique pianistique et les doigtés dans les Études”. In: Cahiers Debussy. Paris, Centre de Documentation Claude Debussy, nº 19, págs. 53-68.
  • 1994: “Gilberto Mendes – Uma Odisséia Musical. In: Revista do Instituto de Estudos Brasileiros. São Paulo, I.E.B. – U.S.P., n° 37, págs. 261-263.
  • 1994: “Música: trajetória de um Departamento”. In: Estudos Avançados. São Paulo, Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, vol. 8 – n° 22, págs. 495-498.
  • 1994: “Fontes manuscritas do Quarteto op. 26 (1898) de Henrique Oswald”. In: Anais do VII Encontro Nacional da ANPPON. São Paulo, E.C.A. – U.S.P., Unicamp, Unesp, págs. 140-147.
  • 1994: “Fontes Inéditas dos Trois Études para piano (1910) de Henrique Oswald“. In: Revista Música. São Paulo, Dep. Música E.C.A. – U.S.P., vol. 5 – nº 2, págs. 199-211.
  • 1994: “Las Muertes del Intérprete”. In: Pauta. México, Abril-Septiembre, págs. 73-88.
  • 1993: “In Memoriam de Camargo Guarnieri”. In: Revista Música. São Paulo, Dep. Música E.C.A. – U.S.P., vol. 4 – nº 1, págs. 34 – 37.
  • 1993: “A cultura musical erudita na universidade: refúgio, resistência e expectativas”. In: Estudos Avançados. São Paulo, Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, vol. 7 – nº 18, 163-184.
  • 1992: “A formação teórica do executante”. In: Art – Revista. Salvador, Escola de Música da Universidade Federal da Bahia, U.F.B.A., n° 21, págs. 97-102.
  • 1992: “A lenda do caboclo. A outra”. In: Revista do Instituto de Estudos Brasileiros. São Paulo, I.E.B. – U.S.P., n° 34, págs. 185-189.
  • 1992: “Estímulo-Idéia-Criação”. In: Art – Revista. Salvador, Escola de Música da Universidade Federal da Bahia., U.F.B.A., n° 19, págs. 119 -126.
  • 1992: “La boîte à joujoux et la diversification analytique”. In: Brazilian Art Research Yearbook. School of Communication and Arts. São Paulo, University of São Paulo. Brazil, págs. 65-85.
  • 1992: “Um quarto de século culturalmente decrescente”. In: Revista Artéria. Santos, Artéria, ano III – n° 4, págs. 11-16.
  • 1992: “La Boîte à Joujoux de Claude Debussy e a diversificação analítica”. In Revista Música. São Paulo, Dep. Música E.C.A. – U.S.P., vol.3 – nº 1, págs. 32 – 52.
  • 1991: “A pianística singular de Claude Debussy”. In: Anuário de Inovações em Comunicações e Artes 1991. São Paulo, E.C.A. – U.S.P., Págs. 46-55.
  • 1990: “O Descompromisso do Estado e a Ascensão da Cultura de Alto Consumo”. In: Estudos Avançados. São Paulo, Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, vol. 4 – n° 10, 231-238.
  • 1990: “Le langage pianistique des deux dernières Sonates“. In: Cahiers Debussy. Paris, Centre de Documentation Claude Debussy, Nouvelle série nº 14, págs. 55-71.
  • 1990: “Mario Lavista – Entrevista concedida a José Eduardo Martins”. In: Revista Música. São Paulo, Dep. Música E.C.A. – U.S.P., vol.1 – n°1, págs. 38-43.
  • 1985: “La vision de l’univers enfantin chez Moussorgsky et Debussy“. In: Cahiers Debussy, Genève, Minkoff, Nouvelle série nº 9, págs. 3-16.
  • 1983: “Quelques aspects comparatifs dans les langages pianistiques de Debussy et Scriabine”. In: Cahiers Debussy. Genève, Minkoff, Nouvelle série nº 7, págs. 24-37.

 [voltar ao topo]

Artigos em Jornais e outras Publicações não Arbitradas

  •  Posts não arbitrados escritos semanalmente desde 02 de Março de 2007, nas categorias Música, Literatura, Impressões de Viagem, Personalidades e Cotidiano, encontram-se no blog: http://blog.joseeduardomartins.com
  • 2008: “Felicja Blumental (1908-1991)”. In: Concerto. Guia mensal de música erudita, São Paulo, Dezembro, pág. 12.
  • 2007: “Jean Doyen (1907-1982) ou l’ineffable intérpretation”. In www.musimem.com . Seção: Biographies. Publicação on line. Outubro
  • 2007: “Jean Doyen (1907-1982)”. In: Concerto. Guia mensal de música erudita, São Paulo, Outubro, pág. 12.
  • 2007: “De Sonates Bibliques van Johann Kuhnau”. In: Nieuwe Vlaamse Muziek Revue. De Verenigde Cultuurfabrieken, Gent, Maart, nº 2, págs. 55-56.
  • 2006: “Fernando Lopes-Graça (1906-1994)”. In: Concerto. Guia mensal de música erudita, São Paulo, Dezembro, pág. 21.
  • 2005: “Integrações Musicais”. In: Brasil-Bélgica, Revista publicada por ocasião da missão econômica belga no Brasil, presidida por SAR o Príncipe Herdeiro Philippe da Bélgica. Brasília, Embaixada da Bélgica, pág. 34.
  • 2004: “Colóquio Carlos Seixas – O tempo e a música”. In: Revista da Câmara Portuguesa de Comércio no Brasil. São Paulo, nº 1.056, Maio/Junho, págs. 26-27.
  • 2004: “Carlos Seixas – 300 anos”. In: Concerto. São Paulo, Guia mensal de música erudita, Maio, pág. 18.
  • 2003: “A universidade pública em Portugal”. In: Concerto. São Paulo, Guia mensal de música erudita, Dezembro, pág. 18.
  • 2002: “A serena odisséia de Gilberto Mendes”. In: Concerto. São Paulo, Guia mensal de música erudita, Outubro, pág. 18.
  • 2002: “Henrique Oswald, 150 anos”. In: Concerto. São Paulo, Guia mensal de música erudita, Maio, pág. 20.
  • 2002: “Um grande compositor”. In: Folha de São Paulo. São Paulo, 14/04, pág. A 3.
  • 2000: “Livro privilegia o divulgado no exterior” (Resenha). In: Folha de São Paulo. São Paulo, 11/11, pág. E 6.
  • 2000: “Departamento de Música: 30 anos de lutas e conquistas”. In: Jornal da U.S.P. São Paulo, Universidade de São Paulo, 04 a 10/12, pág. 12.
  • 2000: “Olivier Toni”. In: Concerto. São Paulo, Guia mensal de música erudita, Dezembro, pág. 18.
  • 2000: “Viagem à Europa e a atualização do compositor brasileiro no segundo império”. In: Diário Oficial do Estado. São Paulo, D.O.E., Seção I, 110 (173), 07/09, págs. 7-8.
  • 2000: “De Etudes voor piano van Alexander Skriabin”. In: Nieuwe Vlaamse Muziek Revue. De Verenigde Cultuurfabrieken, Gent, Maart – April, págs. 57-58.
  • 1999: “Over pianotechniek, over de Étude en over de gespeelde componisten”. In: Nieuwe Vlaamse Muziek Revue. De Verenigde Cultuurfabrieken, Gent, n° 4, September – Oktober, págs. 46-48.
  • 1999: “A Noite do Castelo no acervo da USP”. In: Concerto. São Paulo, Guia mensal de música erudita. Maio, pág. 18.
  • 1999: “Flandres, tradição e renovação”. In: Concerto. São Paulo, Guia mensal de música erudita. Março, pág. 16.
  • 1996: “Bóris Pasternak e Alexandre Scriabine”. In: Nanico. São Paulo, Editora Giordano, Junho, n° 13, págs. 23-25.
  • 1993: “Digressão enriquecida”. In: Antília – Suplemento Cultural. Horta, O telégrafo, n° 26, 05-06, págs. 1 e 3.
  • 1993: “Camargo Guarnieri – o último dos titãs”. In: Antília – Suplemento Cultural. Horta, O Telégrafo, n° 21,10/06, págs. 4-5.
  • 1993: “Um trágico amalgamar”. In: Antília – Suplemento Cultural. Horta, O Telégrafo, n° 18, 12/03, pág. 4.
  • 1993: “A voz e o eco captados além mar”. In: Antília – Suplemento Cultural. Horta, O Telégrafo, n° 16, 09-10/01, págs. 1 e 7.
  • 1992: “Bettencourt da Câmara no Brasil”. In: Antília – Suplemento Cultural. Horta, O Telégrafo, n° 14, 7- 8/11, págs. 5-6.
  • 1992: “Festival de Música, Mídia e Sociedade”. In: Antília – Suplemento Cultural. Horta, O Telégrafo, n° 12, 12-13/09, pág. 1.
  • 1992: “Gilberto Mendes”. In: Antília – Suplemento Cultural. Horta, O Telégrafo, n° 10, 11-12/07, págs. 6-7.
  • 1992: “Francisco de Lacerda e o açorianismo universal”. In: Quarto Crescente – Suplemento Cultural. Ponta Delgada, A União, n° 277, 26/3, págs. 5-6.
  • 1991: “A estética de Sergei Prokofiev”. In: Estudos Avançados. São Paulo, Informativo do Instituto de Estudos Avançados, ano III, n° 22, julho/agosto, pág. 3.
  • 1991: “O intérprete à sombra das reminiscências”. In: Cultura – Suplemento. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VIII, n° 572, 27/07, págs. 4-5.
  • 1991: “Prokofiev, o formalista e o realista”. In: Cultura – Suplemento. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VIII, n° 558, 20/4, págs. 6-7.
  • 1991: “O último ano do compositor” (Resenha). In: Cultura – Suplemento. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VIII, n° 550, 23/2, pág. 9.
  • 1991: “Música”. In: Comunicações e Artes em Tempo de Mudança: Brasil – 1966/1991. São Paulo, ECA – USP – SESC, págs. 117-122.
  • 1990: “O som e o sentido” (Resenha). In: Cultura – Suplemento. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VII, n° 534, 27/10, pág. 11.
  • 1990: “Retrato de Willy Corrêa de Oliveira”. In: “Compositor contemporâneo”, São Paulo, Museu da Imagem e do Som, 25/09, pág.3.
  • 1990: “A música na revolução francesa” (Resenha). In: Cultura – Suplemento. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VII, n° 506, 31/08, pág. 11.
  • 1990: “Monsieur Croche e outros ensaios sobre música” (Resenha). In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VII, n° 515, 16/06, pág. 6.
  • 1990: “Debussy em entrevista romana reveladora”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VII, n° 515, 16/06, págs. 6-7.
  • 1990: “Como julgar Tchaikowsky”? In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VII, n° 509, 05/05, págs. 1-2.
  • 1990: “A música e o sentimento” Resenha). In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VII, n° 502, 10/03, pág. 4.
  • 1990: “Adendo a As mortes do intérprete”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VII, Fevereiro, pág. 7
  • 1989: “A ideologia sonora em torno da revolução”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VII, n° 473, 19/08, págs. 6-8.
  • 1989: “ A música impopular de Júlio Medagila” (Resenha). In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VII, n° 454, 08/04, pág. 9.
  • 1989: “O lúdico-trágico em Moussorgsky”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VII, n° 452, 18/03, págs. 4-6.
  • 1989: “Bach – Prelúdios e Fugas I°” (Resenha). In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VII, n° 449, 25/02, p. 11.
  • 1989: “Mário de Andrade e Villa-Lobos” (Resenha). In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VII, n° 446, 04/02.
  • 1988: “As mortes do intérprete”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VI, n° 440, 24/12, págs. 6-8.
  • 1988: “Claude Debussy” (1862-1918)”. In: Cultura FM – 103,3MHz. São Paulo, Guia do ouvinte, n° 25, Dezembro, pág. 2.
  • 1987: “O estilo preciso de Maurice Ravel”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VI, n° 388, 05/12, págs. 8-9.
  • 1986: “A linguagem musical de Claude Debussy”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano VI, n° 328, 27/09, pág. 5.
  • 1986: “Franz Liszt, um romântico por excelência”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano V, n° 320, 02/08, págs. 6-7.
  • 1986: “Nossa Senhora do Ó” (Resenha). In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano V, n° 317, 12/07, pág. 11.
  • 1986: “Ópera e encenação” (Resenha). In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano V, n° 316, 05/07, pág. 7.
  • 1986: “Aurélio de la Vega – Os musicólogos têm pouca visão”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano V, n° 309, 18/05, págs. 11-12.
  • 1986: “Ainda há obras inéditas de Debussy”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano V, n° 307, 04/05, pág. 7.
  • 1986: “Francisco Mignone, o prazer de criar”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano V, n° 299, 09/03, págs. 4-5.
  • 1985: “ O perfeccionista Domenico Scarlatti”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano V, n° 282, 10/11, pág. 7.
  • 1985: “Jankélévitch e o mistério em Debussy”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano V, n° 272, 01/09, p.7.
  • 1985: “Bach, cada geração um olhar diferente”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano IV, n° 249, 24/03, págs. 5-6.
  • 1984: “ Arte-Sacra – berço da arte brasileira” (Resenha). In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano IV, n° 215, 22/07, pág. 10.
  • 1983: “Rameau e o esplendor de uma época”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano IV, n° 172, 25/09, págs. 5-7.
  • 1982: “A publicação de obras inéditas de Henrique Oswald”. In: Caderno de Música. São Paulo, n° 11, Dezembro, pág. 4.
  • 1982: “Claude Debussy: anticonformista e inovador”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano II, n° 116, 29/08. págs. 6-7.
  • 1981: “A boa música resiste”. In: Visão. Revista semanal, Rio de Janeiro, 28/09, págs. 92-95.
  • 1981: “A obra de Henrique Oswald”. In: Cultura. São Paulo, O Estado de São Paulo, 07/06, ano I, n° 52, págs. 6-7.
  • 1980: “Em torno de uma Sonata para órgão”. In: Suplemento Cultural. São Paulo, O Estado de São Paulo, ano IV, n° 179, 06/04, pág. 11.

 [voltar ao topo]

Congressos, Seminários, Colóquios, Encontros, Conferências, Palestras, Comunicações, Mesas-Redondas:

  • 2008: “Idéia, Criação e Interpretação; Obras do Barroco ao Piano; Piano Forte e Piano: Formação do Repertório; As Criações Musicais Russas e Francesas; A Música Contemporânea e seus desafios; Questões Interpretativas”. Seis Conferências. Academia de Amadores de Música, Lisboa, 25-27/04.
  • 2006: “Preparación del pianista para la grabación”. Conferência. San Juan, “Encuentro Internacional de pianistas”, Universidad de San-Juan, 10-15/07, 13/07.
  • 2005: “A relação de meio século com a música e músicos de Portugal”. Conferência. Goiânia, “Seminários Internacionais de Musicologia Luso- Brasileira e de Música de Câmara”, Universidade Federal de Goiás, 20-27/09, 21/09.
  • 2004: “Interpretação Musical: A tradição, aparência da constância – inovação circunstancial – recriação hipotética”. Conferência. Lisboa, “Ciclo de colóquios”, Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical (CESEM), 22/11.
  • 2004: “As Sonatas de Carlos Seixas interpretadas ao piano”. Conferência. Coimbra, Colóquio “Carlos Seixas – O Tempo e a Música”, Universidade de Coimbra, 03-04/06, 04/06.
  • 2004: “Estudos contemporâneos luso-brasileiros para piano”. Palestra e recital. Lisboa, Conservatório Nacional, 03/03.
  • 2001: “As mãos do pianista: problemas físicos e soluções para outras áreas”. Palestra. São Paulo, Departamento de Ortopedia e Traumatologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, 11/05.
  • 2000: “Música Clássica Francesa”. Mesa-Redonda. São Paulo, Consulat General de France a São Paulo, 28/11.
  • 1997: “A música do século XVIII – J.P. Rameau e o esplendor de uma época”. Conferência. São Paulo, “Ciclo de conferências sobre o século XVIII”, Centro Universitário Maria Antônia – USP, 26/03.
  • 1995: “Henrique Oswald frente ao romantismo europeu”. Palestra. Poços de Caldas, Casa da Cultura, 18/08.
  • 1995: “Entre a vida e a morte: composições específicas”. Palestra e Recital, São Paulo, “Colóquio Arte – Dor”, Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo, 03-13/05.
  • 1995: “Claude Debussy e Francisco de Lacerda”. Conferência. Lisboa, Institut Franco – Portugais, 14/10.
  • 1993: “Debussy’s Studies: a synthesis of pianistic procedures”. Comunicação. London. “International Debussy Colloquium”, City University, 30/09 a 02/10, 01/10.
  • 1993: “Publicação de música, livros, periódicos, traduções”. Mesa-Redonda. Salvador, “XI° Seminários Internacionais de Música”, Universidade Federal da Bahia, 19-24/09, 21/09.
  • 1993: “Pesquisa e interpretação”. Conferência. Porto Alegre, “IIIª Jornada Nacional de Pesquisa em Música”, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 14-16/04, 16/04.
  • 1993: “A cultura musical erudita na universidade: refúgio, resistência, expectativas”. São Paulo, Aula Magna seguida de recital. Anfiteatro da Universidade de São Paulo, 04/03.
  • 1992: “Música erudita brasileira”. Conferência. São Paulo, Curso: “Cultura e Sociedade Brasileira”. Instituto de Estudos Brasileiros, Maio-Junho, 29/05.
  • 1992: “Ensino e Pesquisa no Sistema de Pós-Graduação: uma reflexão sobre as metas de formação profissional”. Mesa-Redonda. Porto Alegre, “IIª Jornada Nacional de Pesquisa em Música”, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 18-20/05, 19/05.
  • 1992: “Pós-Graduação e Especialização”. Mesa – Redonda. São Paulo, “I° Congresso sobre o ensino das artes nas universidades – Epistemologia e Profissionalização”, Universidade de São Paulo, 11-14/05, 14/05.
  • 1992: “Música brasileira em 1922”. Mesa – Redonda. São Paulo, Curso: “Cultura e Sociedade Brasileira”. Instituto de Estudos Brasileiros, Maio – Junho, 04/05.
  • 1992: “Claude Debussy e Francisco de Lacerda. Aproximações encontráveis no universo infantil”. Conferência e Recital. Lisboa Conservatório Nacional, 03/02.
  • 1992: “Claude Debussy e Francisco de Lacerda. Aproximações encontráveis no universo infantil”. Conferência. Ponta Delgada, Escola Secundária Antero de Quental, 26/01.
  • 1992: “Claude Debussy e Francisco de Lacerda. Aproximações encontráveis no universo infantil”. Conferência e Recital. Horta, Salão Nobre da Câmara Municipal da Horta, 24/01.
  • 1992: “Claude Debussy e Francisco de Lacerda. Aproximações encontráveis no universo infantil”. Conferência e Recital. Angra do Heroísmo, Palácio dos Capitães Generais, 22/01.
  • 1992: “La boîte à joujoux de Debussy et la diversification analytique”. Conferência. Paris, Seminaire de Musicologie, École Pratique des Hautes Études, Sorbonne, 16/01.
  • 1991: “Trabalhar e viver em Portugal”. Palestra-Depoimento. São Paulo, Encontro “Brasileiros descobrem Portugal”, Turismo Oficial de Portugal, 20/11.
  • 1991: “Questões Interpretativas”. Mesa-Redonda. “I° Simpósio Brasileiro de Música”, Salvador, Universidade Federal da Bahia, 15-24/08.
  • 1991: “A formação teórica do executante”. Conferência. São Paulo, Curso: “Cultura e Sociedade Brasileira”. Instituto de Estudos Brasileiros, Maio-Junho, 21/08.
  • 1991: “A criação musical em função do contexto”. Mesa-redonda. São Paulo, Curso: “Cultura e Sociedade Brasileira”. Instituto de Estudos Brasileiros, Maio-Junho, 17/08.
  • 1991: “Prokofiev e as fronteiras de um novo som”. Palestra e Recital. Brasília, “II° Congresso Nacional”, Associação Brasileira de Pesquisadores em Artes, 22-25/04, 23/04.
  • 1991: “As Artes e os impasses do Brasil contemporâneo”. Mesa –Redonda. São Paulo, Seminário: “As Artes em tempo de mudança – 1966-1991”, ECA-USP-SESC, 16/06.
  • 1991: “Técnica Pianística”. Conferência. Goiânia, Pauta – Escola de Artes, 20/05.
  • 1991: “Pesquisa em Música”. Conferência. Goiânia, Músika – Centro de Estudos, 20/05.
  • 1991: “Henrique Oswald – um compositor romântico”. Conferência. São Paulo, “Ciclo de conferências”, Conservatório Musical do Brooklin, Março-Junho, 24/04.
  • 1991: “Pesquisa musicológica e interpretação pianística”. Conferência. Belo Horizonte, Escola de Música da Universidade Federal de Minas Gerais, 19/04.
  • 1991: “Children’s Corner e o universo infantil de Debussy”. Palestra. Uberaba, Conservatório Estadual Renato Frateschi, 11/04.
  • 1990: “O Romantismo Europeu I / II”. Conferências. Belém, Instituto Estadual Carlos Gomes., 12-13/12.
  • 1990: “Tchaikowsky”. Palestra. Belo Horizonte, Universidade Federal de Goiás – U.F.G., 22/11.
  • 1990: “Musicologia e suas ramificações”. Palestra. São Paulo, Coordenador do Seminário: “Musicologia histórica e sistemática: subsídios para sua integração na Universidade”, Universidade de São Paulo, 25/10 a 01/11, 26/10.
  • 1990: “P. I. Tchaikowsky, um autêntico músico russo?”. Palestra seguida de Mesa – Redonda. São Paulo, Instituto de Estudos Avançados I.E.A. – U.S.P.19/11.
  • 1990: “Introdução às Artes”. Palestra. São Paulo, Curso “Introdução às Artes”. Escola de Comunicações e Artes da U.S.P., segundo semestre.
  • 1989: “Moussorgsky – um inovador atento”. Palestra. Instituto Estadual Carlos Gomes, Belém, 7/12.
  • 1989: “Moussorgsky e Scriabine”. Palestra. São Paulo, Curso: ”Vanguardas Russas”. Associação Brasileira de Pesquisadores em Artes, Universidade de São Paulo, 16/10.
  • 1989: “L’idiôme pianistique de Debussy”. Conferência. Paris, Société Française de Musicologie, Conservatoire National Supérieur de Musique. 25/05.
  • 1983: “Henrique Oswald e o universalismo musical”. Palestra. Porto, Colóquio “Portugueses no Mundo – Uma Cultura a Preservar”. Secretaria de Emigração e Comunidades Portuguesas e Universidade do Porto., Fundação Antônio de Almeida, 25-27 de Março.

 [voltar ao topo]

Edição de Partituras:

  • 2001: Henrique Oswald. Quarteto op. 26 em sol maior para piano e trio de cordas. Edição Crítica. São Paulo, Edusp.
  • 1989: “Homenagem a Camargo Guarnieri”. Coordenador. Coletânea para piano: Obras de Almeida Prado, Breno Blauth, Eduardo Escalante, G.O. Toni, Kilza Setti, Sérgio Vasconcellos Corrêa. São Paulo, Serviço de Difusão de Partituras, E.C.A. – U.S.P.
  • 1987: “Homenagem a Villa-Lobos”. Coordenador. Coletânea para piano: Obras de Almeida Prado, Aurélio de la Vega, Camargo Guarnieri, Edino Krieger, Gilberto Mendes, Jorge Peixinho, Mario Ficarelli, Ramón Barce, Roberto Martins e Wilhelm Zobl. São Paulo, Serviço de Difusão de Partituras, E.C.A. – U.S.P.
  • 1985: “Homenagem a Henrique Oswald”. Coordenador. Coletânea para piano: Obras de Camargo Guarnieri, Francisco Mignone, Gilberto Mendes, Mario Ficarelli, Ricardo Tacuchian, Rodolfo Coelho de Souza, Stephen Hartke, Tsuna Iwami. São Paulo, Serviço de Difusão de Partituras, E.C.A. – U.S.P.
  • 1982: Henrique Oswald. Berceuse para violoncelo e piano. Revisão e Edição. São Paulo, Novas Metas.
  • 1982: Henrique Oswald. Sonata op. 21 em ré menor para violoncelo e piano. Revisão e Edição. São Paulo, Novas Metas.
  • 1982: Henrique Oswald: Sonata-Fantasia op. 44 em mi bemol maior para piano e violoncelo. Revisão e Edição. São Paulo, Novas Metas.
  • 1982: Henrique Oswald. Dois Estudos para piano. Revisão e Edição. São Paulo, Novas Metas.

 [voltar ao topo]

Gravações:

CDs:

  • 2012: Fernando Lopes-Graça (Canto de Amor e de Morte; Músicas Fúnebres; Música de Piano para as Crianças; Cosmorama). Cd Duplo. PortugalSom /Numérica (Portugal). PS5017.
  • 2011: “Impressões Sobre a Música Portuguesa – Panorama, Criação, Interpretação, Esperanças”, Coimbra, Imprensa da Universidade de Coimbra,265 págs. CD anexo: Obras de Carlos Seixas, Francisco de Lacerda, Lopes-Graça, Jorge Peixinho. Pianista: J.E.M.
  • 2010: O Piano de Intimista de Henrique Oswald (Machiette op.2 – 12 peças; Variações sobre um tema de Barrozo Netto; Tre Piccoli Pezzi; Berceuse – à mia carissima madre; Estudo-Scherzo; Étude pour la main gauche; Six Morceaux op.4; Polonaise op.34 no.1)
  • 2010: Carlos Seixas – 17 Sonatas para teclado. Coletânea brasileira da gravação do álbum duplo (2004). Casa de Portugal de São Paulo, Banco BANIF.
  • 2009: Jean-Philippe Rameau (Obra para teclado). Reedição brasileira dos CDs lançados em 2000 pela De Rode Pomp (Bélgica). Clássicos Editorial Ltda. CLA014.
  • 2009: Gabriel Fauré – Works for piano (Ballade op.19; Thème et Variations op.73; Nocturnes 4 et 6; 5 Impromptus; Barcarole 12 op.106 bis), Gent. De Rode Pomp, Gents Muzikaal Archief, vol. 39. Gravação realizada na Capela Sint-Hilarius em Mullem, Bélgica.
  • 2008: Claude Debussy (Doze Estudos para Piano). Reedição brasileira do CD lançado em 2006 pela De Rode Pomp (Bélgica). Clássicos Editorial Ltda. CLA010.
  • 2008: J. Kuhnau (Seis Sonatas Bíblicas para Tecla), Gent. De Rode Pomp, Gents Muzikaal Archief, vol. 35. Gravação realizada na Capela Sint-Hilarius em Mullem, Bélgica.
  • 2007: R. Schumann (Humoresque in B flat major, op. 20), A. Scriabin (Nocturne op. 9 n°2, Étude op. 8 n° 12 – alternative version, Deux Poèmes op. 32, Poème tragique op. 34, Feuillet d’album op. 45 n° 1, Valse op. 38, Fantaisie op. 28). Gent. De Rode Pomp, Gents Muzikaal Archief, vol. 32. Gravação realizada na Capela Sint-Hilarius em Mullem, Bélgica.
  • 2006: Claude Debussy (Douze Études pour piano). Gent. De Rode Pomp, Gents Muzikaal Archief, vol. 27. Gravação realizada na Capela Sint-Hilarius em Mullem, Bélgica.
  • 2006: “Estudos Brasileiros para piano”. Francisco Mignone (Seis Estudos Transcendentais), Gilberto Mendes (Estudo Magno; Estudo, Ex-tudo, Eis tudo pois; Étude de Sinthèse), Mario Ficarelli (Estudo n° 3), Ricardo Tacuchian (Il fait du soleil – Estudo, Avenida Paulista – Estudo), Paulo Costa Lima (Imikayá – Estudo), Almeida Prado (Três Profecias em forma de Estudo), Júlio Medaglia (Estudo Choro). Gravações realizadas na Sala Bulgária em Sófia, Bulgária e na Capela Sint-Hilarius em Mullem, Bélgica. Rio de Janeiro, Academia Brasileira de Música.
  • 2005: Scriabin (Integral dos Estudos para Piano). Reedição brasileira do CD lançado em 2002 pela De Rode Pomp (Bélgica). Clássicos Editorial Ltda. CLA002.
  • 2004: “Viagens na Minha Terra”. Lopes-Graça (Viagens na Minha Terra – dezanove peças para piano sobre melodias tradicionais portuguesas – 1º gravação absoluta; Sonata nº 5, Dois Embalos, Três Epitáfios). Lisboa, Portugaler. Gravação realizada no Teatro José Lúcio da Silva em Leiria, Portugal.
  • 2004: “New Belgian Etudes”. Boudewijn Buckinx (7 Estudos para José Eduardo Martins – BBWV 1999.01), Lucien Posman (Le conte de l’étude Modeste), Hans Cafmeyer (7 Atomics), Frederick Devreese (Prélude II), Roland Coryn (3 stukken voor piano), Daniel Gistelinck (Résonances), Raoul De Smet (Schets in zwart-wit – En Blanc et Noir), Stefan van Puymbroeck (Étude nº 2), Yves Bondue (Étude), Stefan Meylaers (Face of Roads – Concert Étude). Gent. De Rode Pomp, Gents Muzikaal Archief, vol. 24. Gravação realizada na Capela Sint-Hilarius em Mullem, Bélgica.
  • 2004: Carlos Seixas (23 Sonatas para Tecla). Gent. De Rode Pomp, Gents Muzikaal Archief, vol. 22. Gravação realizada na Capela Sint-Hilarius em Mullem, Bélgica. Álbum duplo.
  • 2003: Henrique Oswald. Quarteto para piano e cordas op. 26, Sonata-Fantasia para violoncelo e piano op. 44, Concerto para piano e orquestra op. 10 (em versão para piano e quinteto de cordas realizada pelo autor). Quarteto de cordas Rubio. São Paulo, Universidade de São Paulo – Concerto. Gravação realizada na Capela Sint-Hilarius em Mullem, Bélgica.
  • 2003: M. Musorgsky (Pictures at an Exhibition, Boris Godounov – Scène du Couronnement), C. Debussy (La Boîte à Joujoux). Gent. De Rode Pomp, Gents Muzikaal Archief, vol. 17. Gravação realizada na Capela Sint-Hilarius em Mullem, Bélgica.
  • 2002: A. N. Skriabin (The Complete Piano Etudes). Gent. De Rode Pomp, Gents Muzikaal Archief, vol. 13. Gravação realizada na Capela Sint-Hilarius em Mullem, Bélgica.
  • 2001: “Music of Tribute”. Villa-Lobos (Two Cirandas, Choros nº 5 – Alma Brasileira, Ciclo Brasileiro), Mario Ficarelli (Minimal Ciranda), Gilberto Mendes (Viva-Villa), Wilhelm Zobl (Ária Brasileira), Jorge Peixinho (Villalbarosa), Aurelio de la Vega (Homenagem). New York, Labor Records. Gravação realizada na Sala Bulgária em Sófia.
  • 2000: “L’Oeuvre de Clavier”. Jean-Philippe Rameau (Integral para Tecla). Gent. De Rode Pomp, Gents Muzikaal Archief, vol. 08. Gravação realizada na Sala Bulgária em Sófia. Álbum duplo.
  • 1999: Francisco de Lacerda (Trente-six histoires pour amuser les enfants d’un artiste, Canção do berço, Lusitanas – deux valses de phantasie, Danse sacrée – danse du voile), Claude Debussy (Danse sacrée – Danse profane, Morceau de concours, Pièce pour piano, Élegie, Les accords de septième regrettent). Gent. De Rode Pomp, Gents Muzikaal Archief, vol. 5. Gravação realizada na Capela Sint-Hilarius em Mullem, Bélgica.
  • 1998: “60”. W. A. Mozart (Sonata em lá menor KV. 310), F. Liszt (Estudo transcendental em mi bemol maior n° 7 “Eroica”), A. Scriabine (Estudo em fá sustenido maior op. 42 n° 3), S. Rachmaninov (Étude tableau em ré menor op. 39 n° 8), P. I. Tchaikowsky (Doumka), Henrique Oswald (Il Neige!), Gilberto Mendes (Sonatina Mozartiana; Estudo, Ex-tudo, Eis tudo pois – In memoriam Jorge Peixinho), H. Villa-Lobos (Valsa da dôr), Paulo Costa Lima (Imikayá, Ponteio-Estudo), Cláudio Santoro (Pour Emma – Lied), J.S. Bach (Concerto para dois pianos e orquestra em dó menor – Allegro) João Carlos e José Eduardo Martins – piano, Solistas de Sófia. Gravações realizadas ao vivo na Sala Tchaikowsky em Moscou, na Rádio da Bélgica em Bruxelas e na Sala Bulgária em Sófia. São Paulo, Produção Independente.
  • 1997: J.S.Bach. Concertos for two pianos and orchestra. In: “The complete keyboard works of J.S.Bach on Concord Concerto by João Carlos Martins”. João Carlos Martins and José Eduardo Martins, The Sofia Soloists, Plamen Djurov – conductor. New York. Concord Concerto, vol 13. Gravação realizada na Sala Bulgária em Sófia.
  • 1995: Henrique Oswald (Integral para violino e piano). Violinista: Paul Klinck. Bruxelas, PKP 007. Gravação realizada na Radio da Bélgica em Bruxelas.

LPs:

  • 1988: Henrique Oswald. Sonata para violino e piano op. 36 e Trio com piano op. 9. Violino: Elisa Fukuda, violoncelo: Antônio Del Claro. Rio de Janeiro, FUNARTE. Gravação realizada na U.F.R.J no Rio de Janeiro.
  • 1984: Henrique Oswald. Quinteto para piano e cordas op. 18. São Paulo, BASF. Gravação realizada no Instituto Goethe em São Paulo.
  • 1983: Henrique Oswald. Integral para violoncelo e piano, violoncelo: Antônio Del Claro; obras para piano solo. Rio de Janeiro, FUNARTE. Gravação realizada no Nosso Estúdio em São Paulo. Álbum duplo.
  • 1979: Henrique Oswald (Il Neige!, Valse op. 25 n° 1, Noturno op. 14 nº 5, Berceuse, Scherzo-Étude), Claude Debussy (Danse Bohèmienne, Danse, D’un Cahier d’Esquises, Page d’Album, Masques, L’isle Joyeuse) e Tsuna Iwami (Algo Sutil e Profundo, Idade Madura, O Mar). São Paulo, Studium Gravações. Gravação realizada no Nosso Estúdio em São Paulo.

 [voltar ao topo]

Atividades Pianísticas: Recitais e Concertos*

Brasil:

  • 1954-2011: Cerca de 500 apresentações pianísticas regulares em inúmeras cidades do país.

Exterior:

  • 1959-2012: Portugal: Lisboa (23), Coimbra (8), Tomar (7), Évora (7), Braga (6), Porto (4), Cascais(2), Leiria (2), Lagos (1), Póvoa de Varzim (1), Vila do Bispo (1), Monchique (1), Aveiro (1), Monsaraz (1) recital de abertura do “Orada Hansa Artística” com a presença do Exmo. Sr. Presidente da República de Portugal Dr. Jorge Sampaio (1997), Pombal (1); Açores: Angra do Heroísmo (1), Horta (1), Ponta Delgada (1).
  • 1995-2009: Bélgica: Gent (19), Bruxelas (3), Antuérpia (3), Brugges (2), Essen (1), Mullem (1).
  • 1959-2007: França: Paris (10).
  • 2006: Argentina: San Juan – Universidad de San Juan (1).
  • 2001: Romênia: Bucareste (2), Cluj-Napoca (1), Craiova (1), Târgu-Jiu (1).
  • 1996: Bulgária: Sófia (1), Varna (1).
  • 1995-2000: Reino Unido: London (1), Cambridge – University, Trinity and King’s Colleges (2), Bath – University (1), Cardiff – University of Walles (1).
  • 1989: Antiga Alemanha Oriental D.D.R.: Potsdam (2), Berlim (1).
  • 1962-1963: Paraguai: Assunción (2).
  • 1962: Antiga União Soviética: Moscou (1).
  • 1959-60: Itália: Napoli (2), Vercelli (3).

 * Os números entre parênteses determinam a quantidade das apresentações.

[voltar ao topo]